Nascida e criada em Portugal. Já morei na Polónia, no Brasil, na República Checa e agora é a Suécia que me acolhe.
O meu blogue, tal como o meu cérebro, é uma mistura de línguas. Bem vindos!

Born and raised Portuguese. I have lived in Poland, Brazil, Czech Republic and now I'm in the beautiful Sweden.
My blog, just like my brain, is a blend of languages. Welcome!

sexta-feira, 25 de novembro de 2016

My favourite class


My favourite class in my current course is called Read and Discuss. The teacher determines the subject, hands a text about it that we all read together and then we discuss some related questions in small groups. Of course the class is great to practise speaking Swedish, but above all I find it interesting to discuss themes in which people have so many different points of view. 

The first time, we discussed festivities and traditional holidays. My group was composed of me, a Chinese, a Nepalese and a Syrian. One of the questions was which holiday do we feel it's most important? Christmas, I thought, no doubt. Well, I was the only one in the group that actually celebrated Christmas, some of them not really knowing what happens or how we celebrate it. It was also very interesting to learn about their holidays. For instance, the Syrian girl is a muslim and she told us how difficult it can be Ramadan in Sweden. In Ramadan, which is always on the ninth month of the Islamic year, Muslims fast during the day and eat only when it's dark. In 2016, Ramadan happened in the summer, when in Sweden it is only dark for a few hours or not at all. Many Muslims opted to follow the timetable of their own country, being able to eat during more hours even if it was not dark, but others decided to do it as usually and embark in what was most likely their hardest Ramadan ever.

We have also discussed Swedish peculiarities, and how to break the code and blend into society, and popular sayings, for instance fine words butter no parsnips. The first was interesting in the sense that it was a theme that connected us and tied us together, since we agreed on most things. The second was funny just to compare how popular sayings exist everywhere but with small differences. For instance, a strong person has hair in the tongue in Sweden, hair in the mouth in Lithuania and hair in the face in Portugal (pêlo na venta). The funniest one I heard was from China and it went something like a pig with an onion on the nose can look like an elephant. It means that even if we don't have a certain talent, we can still try and make do with what we know.

Today we discussed relationships and it was really interesting again! Many of us have Swedish partners but some are married, some are sambo (Swedish word for couples who live together but are not married) and one of us even told us about the difficulty of dealing with her husband's previous children as a foreigner who couldn't even speak the language.

All great themes, that I'm sure will continue. The timing of the class is also good because it's the perfect class to end the week!



A minha aula preferida neste curso chama-se Ler e Discutir. A professora define o assunto, entrega um texto sobre ele que lemos juntos e depois discutimos em pequenos grupos algumas questões relacionadas. Claro que a aula é óptima para treinar sueco, mas acima de tudo é interessante discutir temas em que as pessoas podem ter pontos de vista tão diferentes.

A primeira vez discutimos festividades e feriados tradicionais. O meu grupo era composto por mim, um chinês, uma nepalesa e uma síria. Uma das perguntas era qual o feriado que achamos mais importante? Natal, pensei eu, sem dúvida. Logo percebi que eu era a única no grupo que comemora o Natal, sendo que alguns deles não sabiam sequer o que é que nós fazemos para comemorar. Também aprendi sobre outras celebrações que não conhecia tão bem. Por exemplo, a rapariga síria é muçulmana e contou como pode ser difícil o Ramadão na Suécia. No Ramadão, que é no nono mês do ano islâmico, os muçulmanos jejuam durante o dia e comem somente quando está escuro. Em 2016, o Ramadão aconteceu no verão, quando na Suécia é apenas escuro por algumas horas ou nunca. Muitos muçulmanos optaram por seguir o horário de seu próprio país, podendo comer durante mais horas, mesmo que não estivesse escuro, mas outros decidiram fazê-lo como de costume e embarcar no que foi provavelmente o mais duro dos Ramadãos.

Também discutimos peculiaridades suecas, e como quebrar códigos sociais e misturar-se com a sociedade, e ditados populares, por exemplo grão a grão enche a galinha o papo. O primeiro tema foi interessante no sentido de que foi um tema que nos uniu, já que concordamos na maioria das situações. O segundo foi engraçado porque percebemos como os provérbios populares existem em todos os países, mas com variações. Por exemplo, uma pessoa forte tem cabelo na língua na Suécia, cabelo na boca na Lituânia e cabelo na cara em Portugal (pêlo na venta). O mais engraçado que ouvi foi da China e foi algo como um porco com uma cebola no nariz pode parecer um elefante. Significa que mesmo se não tivermos um certo talento, podemos sempre tentar e fazer como sabemos.

Hoje discutimos relacionamentos e foi novamente interessante! Muitos de nós têm parceiros suecos, mas alguns são casados, alguns são sambo (palavra sueca para casais que vivem juntos, mas não são casados) e um de nós até nos contou sobre a dificuldade de lidar com os filhos anteriores do marido sendo estrangeiro e não falando a mesma língua.

Foram todos bons temas que despertaram boas discussões e sei que vai continuar a ser assim no futuro. O horário da aula também é bom porque é a aula perfeita para terminar a semana!

2 comentários:

  1. Sounds like a fun class which makes learning easier... Have a lovely weekend, Sara!

    ResponderEliminar

Adorava saber das vossas voltas. Escrevam!
I would love to hear more about you. Feel free to comment!